terça-feira, 20 de dezembro de 2011

[REVIEW] 1x09- Spooky Little Girl

Postado por Admin às 12:38

 Essa postagem contém um alto nível de Spoiler! Ainda não assistiu o episódio? Recomendo não continuar lendo.

Leia o REVIEW do episódio NOVE da PRIMEIRA temporada de American Horror Story (Spooky Little Girl)


Se você quiser continuar lendo a notícia clique em "Continuar Lendo"
Mas lembre-se de que essa notícia contém Spoilers! Continue por conta própria.


"E American Horror Story fez mais um bom episódio, personagens ficando loucos e uma pitadinha de história, achei de certa forma divertido e intrigante o que fizeram com a Black Dahlia, ou Elizabeth Short, se você nunca viu o filme, aqui vai um resuminho básico: A Bethzinha ali era uma atriz wannabe em L.A. Tinha seus sonhos dourados e tudo, mas ai do nada foi encontrada morta, esquartejada em um terreno baldio, ninguém sabe porque, como ou quem matou a pobre atriz que sonhava em ser famosa, ela ficou conhecida por Black Dahlia por sempre usar uma Dália Negra enfeitando seus cabelos.

História contada, achei muito divertido e interessante eles usarem estas histórias reais e relacionarem a L.A. e a casa, da um ar de realidade muito mais real e crível na série, que se incomoda de pegar esses pequenos detalhes e inserir na série. Gostei da atriz que fez a Dalia Negra, ela tinha alguns traços semelhantes, mas o rosto não era tão marcante e forte como da falecida atriz.

Já jovem Moira arrasou, sensualizou e meteu medo no episódio, como já disse a atriz atua bem sim e não serve somente para sensualizar em cena, porém ela atua sensualizando e a forma que ela fez isso neste episódio foi incrível, cada cena tinha um ar de maleficência e suas expressões eram deturbadamente excitantes, adorei cada segundo de suas cenas e não apenas pela estonteante beleza da atriz. Cada vez que ela sensualizou para Ben, sussurrando, apertando os peitos e mordendo os lábios me deixaram muito feliz já que tivemos o terror psicológico sexual tanto prometido, mas pouco visto. Gostei bastante do final, onde após Ben negar novamente “saciar a fome” de Moirinha, ele a ve como velhinha e começa a ver as coisas como elas realmente são. Só espero que não sumam com Frances Conroy e Alexandra Breckenridge.

Outra que estou adorando é Hayden, morrer só fez bem para ela e estou amando a Vadia Psicopata que depois de foder o boytoy de Constance até secar o moço, pediu abraço de urso e matou, esfaqueou, esquartejou e jogou o corpo por ai. Gostei de ver os fantasmas todos juntinhos ali tramando sobre o que deveriam fazer e fiquei curioso para saber quem é que devia o favor a Hayden. Pensei que poderia ser Larry, e se for ele mesmo, agradeço por não se importarem de mostrar o personagem. Já memso não gostando tanto assim do flashback de Ben e Hayden, ele foi bem colocado no episódio, assim como várias cenas de ambos.


Enquanto isso Viv está internada e Ben descobre que não é pai de seu filho. Preciso vir aqui e falar da falta de profissionalismo da Obstetra (acho) de Viv que além de dar ótimas dicas sobre gravidez, como não se mudar já que é muito estressante e só descobrir que ela está gravida de gêmeos há duas semanas do parto, agora vai lá e fala pelo telefone que Ben não é ái de um dos bebes. Pois é, profissionalismo mandou um beijão. Após isso Ben fica lokodukoo e chama o policial (que fez alguma série que vi, mas definitivamente não consigo me lembrar qual) para jogar na cara dele que o bebe nunca será dele.

Constance mesmo bêbada continua divando e amei cada minuto dela arregaçando, esmagando, esquartejando e botando fogo nos sonhos juvenis de boytoy que agora vai ficar sensualizando ali pela casa. Já que ele morreu. Infelizmente não sei se gostei ou não da trama final, onde a amiga vidente legal fala sobre segredos do Papa e de que o anti-cristo vai ser filho de um vivo e um fantasma, preciso ver mais dessa trama para tirar conclusões mais concretas, mas por enquanto não estou nada incomodado por esse rumo, vi muita gente criticando esse tom mais religioso da série e eu não estou nada incomodado por isso, mesmo sendo ateu, aprecio elementos religiosos quando bem colocados em séries."

Escrito por:

0 comentarios:

Postar um comentário

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Buscar no Site