segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

[REVIEW] 1x06- Piggy, Piggy

Postado por Admin às 20:30

 Essa postagem contém um alto nível de Spoiler! Ainda não assistiu o episódio? Recomendo não continuar lendo.

Leia o REVIEW do episódio SEIS da PRIMEIRA temporada de American Horror Story (Piggy, Piggy)

Se você quiser continuar lendo a notícia clique em "Continuar Lendo"
Mas lembre-se de que essa notícia contém Spoilers! Continue por conta própria.


"Tate desde o começo da série é um grande mistério, que está sendo desvendado aos poucos, logo na cena inicial já nos foi mostrado o que aconteceu, e simplesmente estou amando isso na série, eles jogam um mistério em um episódio e logo no seguinte ele já é resolvido! Poucas séries fazem isso e poucas fazem tão bem quanto AHS. Já sabemos que Tate fez um massacre em seu colégio, do tipo que a gente ouve falar de ver em quando (Se nunca viu recomendo o filme Elephant, de 2003, filme incrível no mesmo tema), mas então fica o “Por que?” Afnal quais seriam as razões de Tate para fazer aquilo? Assim temos novos mistérios, o porque de Tate não saber que esta morto e nem sequer se lembrar do massacre..

Enquanto Evan Peter arrebenta com seu Tate, Taissa Farmiga não faz um trabalho tão bom com Violet, não sei se é a atriz, o roteiro ou se Titia Murphy tá sem inspiração para escrever para a personagem, mas algo nela não convence e suas cenas sem Tate são chatas e irritantes, mas o garoto está lá para salvá-la, seja de uma overdose ou do Rubber Man, não sei dizer se ele realmente a ama como diz, mas torço para ambos. A cena final foi super fofa e adorável. Mas ai lembro da fala da viciada que não lembro o nome e dessa vez ela teve razão, o diabo pode ser bonito, afinal ele era um anjo e o favorito de Deus, certo?

Por falar em Violet, Constance trazendo a médium para falar com ela foi até divertido, já as outras cenas de Constance foram ótimas, ela falando com Addy através da médium foi lindo e emocionante, acho que agora sim fecharam a trama da garotinha mega-evil com síndrome de Down.


Além disso tivemos a participação de Eric Stonestreet, o Cam de Modern Family, ele estava super HT (nope) com o medo de lendas urbanas, preciso dizer que achei aquele negócio do piggy piggy ridículo, aquela mascara de porco, me lembrou de SAW e ainda por cima ele morrer após falar “Bloody Mary” “Piggy Piggy” três vezes na frente do espelho, mas nas mãos de um assaltante e não de um cara com uma mascara foi ridícula, não tenho minima ideia do para que esse plot serviu, mas se eles estavam querendo assustar com a mascara, enfermeira morta e chocar com o assassinato no final, falharam... E feio... Pelo menos não tivemos Larry, o cara queimado, para deixar tudo pior ainda.

Agora o que realmente me assustou nesse episódio foi Vivien, ela estava incrivelmente assustadora e amei cada minuto disso! A cena dela comendo o cérebro de boi cru (ou era outro animal? Não lembro exatamente) foi nojenta, mas o pior foi vê-la quase que tendo um orgasmo com o prato exótico, – e porque não dizer exótico? – Isso sem falar em todos os outros deliciosos órgãos. Mas o pior ainda estava por vir, Vivien vai atras da enfermeira que fez o ultrassom e desmaiou, e ela diz que a mesma.... Está grávida (!) do filho do Diabo (!!!!) e que viu os CASCOS NO ULTRASSOM! #BOOOOM"

Escrito por:

0 comentarios:

Postar um comentário

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Buscar no Site