segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

[REVIEW] 1x04- Halloween (Part 1)

Postado por Admin às 17:23

 Essa postagem contém um alto nível de Spoiler! Ainda não assistiu o episódio? Recomendo não continuar lendo.

Leia o REVIEW do episódio QUATRO da PRIMEIRA temporada de American Horror Story (Halloween (Part 1))

Se você quiser continuar lendo a notícia clique em "Continuar Lendo"
Mas lembre-se de que essa notícia contém Spoilers! Continue por conta própria.


"Eu, sem duvidas, queria muito poder escrever uma review imparcial, falando sobre os acertos e erros desse episódio, explicando porque gostei de algumas coisas e odiei outras, mas isso seria simplesmente impossível sem antes não puxar o saco daquele que considero um dos melhores atores atuais, totalmente apaixonante e incrivel, o AH-MAZING Zachary Quinto, sou fã do cara desde Heroes, vi Star Trek, Girl Walks Into a Bar, praticamente todos seus curtas e espero ansioso por Margin Call. Sim, não me julguem mas acho, simples e puramente, Zachary Quinto perfeito e em seu primeiro episódio na história de horror americana ele não me decepcionou. Ele foi Chad, o fantasma de um ex-morador que aparece para ajudar os Harmon a decorar sua casa para o Halloween.

Logo na primeira cena, onde ele é morto pelo Rubber Man já fiquei extasiado, a briga dele com o atual marido e o fato de ambos ainda estarem vivendo juntos pela falta de dinheiro foi superdivertida e já podemos ver o “Modus Operanti” da casa. Outra coisa muito boa do episódio foi o fato de que Chad e seu marido (que nem vou tentar lembrar o nome) tinham basicamente todos os mesmos problemas de Vivien e Ben, traições, problemas financeiros e até planejavam ter um bebe, começo a pensar que a Casa “lê” a mente dos moradores e possibilita a passagem de fantasmas que possam assustá-los ou de alguma forma fazerem com que se sintam mal. Vamos ver se isso será explicado ou vai ficar simplesmente jogado ao ar...

Outra coisa gloriosa no episódio foi Constance e sua filha, admito que a cena onde ela diz que nunca irá dividir os machos com a filha foi algo meio estranho e me soou um pouco forçado e até mesmo aleatório, mas a partir dai toda a trama das duas foi incrível, desde a garotinha megaevil com síndrome de Down querendo ser uma “garota bonita” até Constance comprando a mascará para ela, foi tudo muito empaticamente bonitinho e singelo, e nos minutos finais tivemos o #BOOM dela sendo atropelada por um carro, e MORRENDO! Mais triste do que matar a melhor, mais densa e linda personagem do elenco, podemos ver sua mãe tentando arrastá-la para dentro do residência dos Harmon. Todos chora. RIP Garotinha megaevil com Sindrome de Down.


No episódio tivemos também um pouco de Moira com sua mãe, cada vez mais simpatizo com a personagem e sua dor e até torço para que um dia ela fique livre e possa ir para o além em ~paz~. Tate é outro que adoro nessa série, ele ganha mais profundidade a cada episódio e a estranha amizade sendo formada entre ele e Ben até faz o ultimo se tornar um personagem mais suportável. E somente para deixar bem claro, Tate não é o Rubber Man, ele é magro demais e a roupa fica totalmente diferente nele, deixado este aviso, só tenho uma reclamação quanto ao episódio, Larry, o homem queimado, simplesmente queima qualquer coisa boa que possa estar sendo feita, queria muito que tivesse sido ele que estava na rua e fosse atropelado. Por ultimo temos os gigantescos Cliffhangers de que Violet foi sequestrada (pode continuar sumida, honey, ninguém liga) além do fato de que o bebê de Vivien, como todo bom monstro/demônio/anticristo que se preze está crescendo aceleradamente e provavelmente conseguiu soltar um “BOO” na cara da enfermeira, que levou um susto tão grande que seu coração explodiu #BOOM"

Escrito por:

0 comentarios:

Postar um comentário

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Buscar no Site